Deputado Anderson do Singeperon - Sua voz no Parlamento

Seduc esclarece situação da implantação de sistema para deputados

Secretário e técnicos participaram da reunião da Comissão de Educação na Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira (21)

Por Assessoria de Comunicação Social dia em Notícias

Seduc esclarece situação da implantação de sistema para deputados
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter


Presidida pelo deputado Anderson do Singeperon (PV), a Comissão de Educação, reunida na manhã desta quarta-feira (21), recebeu o gestor da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e técnicos para explicar a implantação do Sistema Gênesis e sobre a greve declarada pelo Sindicato dos Servidores da Educação (Sintero).

O deputado Anderson iniciou a reunião comentando em relação à declaração de greve por parte do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rondônia (Sintero) lembrando que a greve é ruim para todos e que se deveria fazer todo o possível para se evitar. “Acho muito justa a reivindicação, mas temos sempre de ter o diálogo”.

O deputado Adelino Follador (DEM) frisou a preocupação quanto a implantação do sistema Gênesis, que está sendo apelidado de Apocalipse, pois é o fim. Está criando uma situação ruim para todos. Professores de 1ª a 4ª série foram passados aos municípios. Pediu em primeiro lugar um planejamento individualizado.

O deputado Lazinho da Fetagro (PT), participou da reunião e relatou casos que já foram repassados a Seduc na qual professores lotados há 20 anos em uma localidade, com o novo sistema “são transferidos para outras cidades, sendo que constituíram famílias, tem filhos e uma vida naquela cidade”.

O secretário de educação, Valdo Alves, ressaltou que este é um processo organizacional de modernização, pois a Seduc, apesar de técnicos excelentes, não consegue avançar. Informou que dos 25% destinados constitucionalmente a Educação, 86% são gastos com folha de pagamento, sobrando apenas 14% para investimentos.

Valdo ressaltou que os estudos do sistema Gênesis são iniciais, de diagnóstico e que a secretaria não tem intenção de prejudicar ninguém. O que é necessário ser feito é adequações de servidores. “Exceções existem, e não vamos prejudicar ninguém. Animosidades existem, mas há muita desinformação” disse o secretário.

Explicou que este “é um trabalho para a maioria, não para a minoria” e garantiu que toda a economia gerada com o novo sistema pode ser utilizado para melhorar os salários da categoria. “Quem define o número de servidores e professores em cada escola são os diretores, que somente informam a secretaria” frisou.

Adelino afirmou que o problema do sistema é já estar tirando os professores das salas de aula.

O deputado Ribamar Araújo (PR) pediu para que a equipe técnica da Seduc seja livre para agir e corrigir os vícios já cometidos no meio do caminho, em outras gestões e que este será um trabalho muito difícil.

“Por sermos portadores do povo, somos muito cobrados e minha equipe e eu sempre buscamos informação e somos atendidos na secretaria. Tenho gratidão a toda equipe e podem contar comigo para o que for necessário” destacou Ribamar.

Sobre a declaração de greve, o secretário Valdo afirmou que tem mantido diálogo constante com o sindicato e ressaltou que como secretário depende da equipe econômica para possíveis aumentos salariais. “O governo está aberto ao diálogo para encerrar a greve de forma mais rápida possível” finalizou.

ALE/RO - DECOM - Geovani Berno | Foto: Lusângela França
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: