Deputado Anderson do Singeperon - Sua voz no Parlamento

Deputado Anderson do Singeperon pede agilidade na análise do Plano de Carreira dos Servidores da Sejus

Deputado Anderson do Singeperon pede celeridade no Plano de Carreira da Sejus em reunião com Procuradoria e Secretário de Estado

Por Assessoria de Comunicação Social dia em Notícias

Deputado Anderson do Singeperon pede agilidade na análise do Plano de Carreira dos Servidores da Sejus
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

 

O Deputado Anderson do Singeperon (Pros) acompanhou o Secretário de Justiça Adriano de Castro na Procuradoria do Estado, pedindo agilidade na análise do Plano de Carreira da categoria da Sejus, (Secretaria de Estado da Justiça), que está sendo concluída pela comissão de elaboração de plano de carreira.

A lei que garante esse benefício aos servidores foi aprovada em dezembro 2016 na Assembleia Legislativa, a mesma visa à incorporação da periculosidade para os policiais civis. Em um dos artigos da lei, foi colocado um dispositivo alterando a forma de pagamento, ou seja, a forma de cálculo que é prevista na Lei 2.165 de 28 de outubro de 2009, que seria 30% em cima do vencimento. Quando houve a alteração, ela prejudicou todos os servidores públicos do estado, não somente a categoria dos servidores da SEJUS.

Enquanto presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Rondônia - Singeperon, o deputado vinha conseguindo protelar essa situação, porque já estava trabalhando algum tempo a incorporação dessa diferença nos vencimentos, porém a SEGEP (Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas) estava sendo cobrada pela Procuradoria do Estado, até porque o gestor tem que cumprir a lei.

Nessa reunião entre o Deputado Anderson, o Secretário de Justiça, Adriano de Castro e o Procurador Leri Antônio Souza Silva ficou acordado a não incidência no IPERON. Desta forma o servidor não perderá os R$ 70 reais, o cálculo continua da forma que estava sendo feito para a hora extra, até chegar ao Plano de Carreira que já está sendo concluído. “Talvez alguns possam achar que isso seja politicagem, mas é um trabalho que venho buscando resultados positivos há anos, e é Lei, e por isso vamos cobrar pra que seja cumprida”, falou o Deputado Anderson do Singeperon. 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: