Deputado Anderson do Singeperon - Sua voz no Parlamento

Deputado Anderson discute com a Sesdec combate à violência na zona rural de Porto Velho

O parlamentar reuniu lideranças de comunidades e buscou soluções junto ao titular da Segurança Pública

Por Assessoria de Comunicação Social dia em Notícias

Deputado Anderson discute com a Sesdec combate à violência na zona rural de Porto Velho
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

O deputado estadual Anderson do Singeperon (PV) reuniu lideranças de comunidades da zona rural de Porto Velho e a cúpula da Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania do Estado de Rondônia (Sesdec) para buscar soluções frente a crescente violência que aflige as comunidades rurais da Capital.

Junto ao titular da Sesdec, coronel BM Lioberto Ubirajara Caetano, e o gerente de Estratégia e Inteligência da pasta, Lindomar Bezerra da Silva, o parlamentar e os líderes comunitários do Cujubim, Cujubim Grande, Gleba Aliança, Terra Santa e do Setor Chacareiro expuseram a fragilidade das comunidades e a falta de atenção do poder público na área da segurança pública.

“A criminalidade há muito tempo saiu da zona urbana e se embrenhou na zona rural, onde famílias ficam a mercê da criminalidade”, afirmou o deputado.

Anderson também registrou a importância da comunidade registrar os delitos que acontecem na região. “Devido ao descrédito da comunidade na solução dos crimes por parte dos órgãos de segurança pública, muitos crimes acabam ficando sem o devido registro”, ressaltou ao pedir uma força-tarefa das polícias para atuar na região.

Em resposta, as autoridades da segurança pública revelaram que o Estado está trabalhando na elaboração de um projeto de monitoramento por vídeo, que será viabilizado com recursos do Poder Judiciário, e deve cobrir as áreas abrangidas pelas comunidades no Baixo Madeira.

Além disso, o secretário firmou o compromisso de ativar o posto policial instalado na região do Cujubim, com recursos da empresa Bertolini. Segundo o coronel, a ativação deve acontecer após a próxima turma a ser formada da academia da Polícia Militar. Enquanto isso, comprometeu-se em receber as denúncias e promover as investigações necessárias para coibir os crimes na zona rural de Porto Velho.

Participaram da reunião as seguintes lideranças: Zenaide de Souza (Associação Vale do Sol), Lenir Barbosa (Terra Santa), Antônio Francisco Moura (Coopelago), Adailton Noleto (Agrilança), João Cândido (Agrilança) e Lourenço Murilo.

(Notícia atualizada em 21/03/18, às 9h24)

Assessoria
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: