Deputado Anderson do Singeperon - Sua voz no Parlamento

Comissão de Segurança Pública debate situação em presídios e escolas

Através do deputado Anderson, Comissão irá fiscalizar condições de trabalho dos agentes penitenciários

Por Assessoria de Comunicação Social dia em Notícias

Comissão de Segurança Pública debate situação em presídios e escolas
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter


A primeira reunião do segundo semestre da Comissão de Segurança Pública (SCP), presidida pelo deputado Jesuíno Boabaid (PMN) abriu os trabalhos legislativos na manhã desta terça-feira (1) no Plenarinho da Assembleia Legislativa.

O deputado Anderson do Singeperon (PV) leu seu parecer sobre denúncia referente a carga horária dos policiais militares. Disse que há fundamentação sobre trabalho extra realizado no fórum municipal de Porto Velho e que em manifestação, o Comando Geral da Polícia Militar informou que troca as horas extras por folgas aos policiais militares.

Diante dos esclarecimentos do Comando Geral pediu o arquivamento. O deputado Jesuíno solicitou que antes do arquivamento, a Comissão deve oficiar ao Comando para juntar documentação que comprove as compensações dos policiais.

Anderson disse também ter recebido denúncia via watts App de que há mais de 300 detentos improvisados em um galpão na Colônia Penal e que o efetivo é pequeno, falta de munição na unidade entre outros problemas. Recomendou que a Comissão faça visita ao local para constatar ou não a precariedade e acionar a Secretaria de Justiça para que se evite outra tragédia nos presídios em Rondônia.

O deputado Jesuíno reclamou do secretário de segurança, coronel Lioberto Caetano que divulgou um Plano de Segurança, mas que até agora não chegou até a Comissão. “No papel é muito bonito, mas o que vemos é a cidade imperando o crime”. Falou também do absurdo da falta de água para consumo dos policiais. “Isso é falta de gestão para administrar a segurança pública”, declarou.

O deputado Dr. Neidson (PMN) relatou e pediu providências quanto a estrutura de toda a Ponta do Abunã. Segundo ele, nos distritos de Abunã e Extrema a segurança pública está deficitária. Em Fortaleza do Abunã, que é um distrito de fronteira, não há policiamento.

Pediu a volta do policiamento ao local e por ser fronteira é área de segurança e que os bolivianos é quem mandam no local. Pediu dentista em Abunã, Fortaleza e Vista Alegre.

O deputado Anderson finalizou a reunião convidando os parlamentares para debater a questão da insegurança nas escolas e que na quarta-feira (2) na Comissão de Educação, haverá a presença de representantes da Secretaria de Educação e sindicato para debater a questão da militarização nas escolas.

O deputado José Lebrão encaminhou justificativa de ausência. 

ALE/RO - DECOM - Geovani Berno
Foto: Lusângela França

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: