Deputado Anderson do Singeperon - Sua voz no Parlamento

Deputado Anderson do Singeperon homenageia professores da Escola Madeira Mamoré que atua em presídios

O parlamentar ressaltou as dificuldades que os servidores passam e o bom trabalho que realizam

Por Assessoria de Comunicação Social dia em Notícias

Deputado Anderson do Singeperon homenageia professores da Escola Madeira Mamoré que atua em presídios
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

O deputado Anderson do Singeperon (PV) presidiu, na manhã desta sexta-feira (15) uma reunião para homenagear os professores da Escola Madeira Mamoré, que trabalha com a educação e ressocialização de apenados em Porto Velho. Membros da escola recebem Moção de Aplausos proposta pelo parlamentar e aprovada em plenário.

O parlamentar ressaltou a importância do trabalho dos servidores e as dificuldades que eles encaram no cotidiano. “Vocês ainda se arriscam mais que agentes penitenciários. É uma missão bem difícil e eu tenho uma grande admiração pelo trabalho feito dentro das unidades prisionais”, afirmou.

Anderson relembrou da Audiência Pública realizada mês passado onde a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) apresentou a informação de que, hoje, há mais de mil e quinhentos presos que estudam dentro dos presídios do Estado. “Na audiência, junto a Seduc e a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), também debatemos melhorias na estrutura das escolas dos presídios, das condições e dos direitos que muitas vezes não são reconhecidos”.

Anderson ressaltou os problemas que a educação prisional passa, tanto pela falta de estrutura quanto pela falta de segurança dos professores. Ele afirmou acreditar, que hoje devem ser feitos mais investimentos na área da educação, que na construção de prisões.

Ele também apontou o problema da ressocialização dos dependentes químicos. “Antes de ressocializar esse indivíduo é preciso tratá-lo. É preciso uma classificação dos presos que vão aos projetos de ressocialização. Nós sabemos que muitos presos ali têm envolvimento com drogas, sendo usuários ou traficantes”.

Antes de passar a palavra, ele frisou a importância da mudança do nome da instituição. “Isso foi importante porque antes o apenado saía com certificado de presídio e nós sabemos que a sociedade ainda vê com maus olhos os ex -penados”, concluiu.

O diretor da escola, Tarcísio Inácio Ramalho, agradeceu ao parlamentar por sua sensibilidade ao propor a homenagem. “Tanto nós professores quanto nossos parceiros como a Seduc e a Sejus agradecemos a essa oportunidade”.

Tarcísio defendeu a descriminalização das drogas e afirmou que o dinheiro arrecadado de impostos em cima desses produtos poderia ser usado para o tratamento e ressocialização do doente. “Já foi comprovado em outros países que esse é um método eficaz. Proibir as drogas é quase um incentivo. É como adolescente namorando escondido, porque dá um gosto a mais”, ressaltou.

O diretor homenageou o antigo colega de trabalho José Edilson de Albuquerque, que foi professor e também diretor do presídio feminino. “Hoje em nome do Edilson quero agradecer. É cada semente de cada professor aqui que será colhida no futuro. Obrigado a todos os presentes”, concluiu.

A filha de Edilson, Andréia Albuquerque disse que “hoje entendo a paixão do meu pai pelo trabalho que vocês realizam. Se ele estivesse vivo ficaria muito feliz. Agradeço essa homenagem e a esses heróis e heroínas presentes”.

O professor Ruzel Costa ressaltou os resultados e agradecimentos dos alunos. Ele afirmou que, muitas vezes, a escola na prisão é a única oportunidade desses indivíduos de terem uma vida melhor. “O respeito que eles têm com a gente é porque, para nós, aquilo é só uma escola e, ao não serem julgados, eles veem uma oportunidade”.

Ruzel afirmou que a escola já passou por muitas dificuldades e que hoje o bom trabalho só é possível por conta do desenvolvimento vindo com os anos. “A escola tem que continuar, pois é a única oportunidade de muitos. Agradeço ao deputado e a todos que fazem parte da escola”.

A coordenadora regional da Seduc Irany de Oliveira Lima agradeceu em nome da secretaria e dos professores pela Moção de Aplausos. “Obrigada pelo reconhecimento, que é um momento muito importante para os professores que desempenham um trabalho ali”.

Irany alegou que a Seduc tem ido atrás de ampliações e de mais segurança para os servidores que prestam esse serviço ao Estado. “É uma busca que a Seduc tem feito para ver a possibilidade, pois vemos o risco que os professores correm e as dificuldades de usar aquele ambiente de trabalho”.

Por fim, o deputado fez a entrega dos títulos e exaltou que, para o melhoramento da educação prisional, os poderes devem trabalhar juntos. “Nós estaremos na busca constante para melhorar esse setor, pois é muito mais barato investir na educação que manter presos no presídio. Com a nossa ajuda, o processo de ressocialização irá melhorar e funcionar da maneira correta”.

ALE/RO - DECOM – Isabela Gomes | Foto: Gilmar de Jesus

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: